terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

SERENIDADE.

Hoje é dia de abrir espaço para a serenidade em nossa vida. Aliás, voce já conhece a prece da serenidade? Ela diz o seguinte: "Deus, conceda-me coragem para mudar o que eu posso mudar; serenidade, para aceitar o que eu não posso mudar e sabedoria para perceber a diferença". É claro que a prece não tem nenhuma conotação mágica; nada de palavras portadoras de uma suposta força mística. A forma não é nada, o pensamento é tudo. No entanto, pode-se assimilar o elevado propósito moral de uma oração e, neste particular, a prece da serenidade nos convida a preciosas reflexões.
A oração nos ensina a pedir: "Deus, conceda-me coragem para mudar o que eu posso mudar...". Devemos pedir coragem. Mas para quê? Para que possamos mudar aquilo que nos cabe mudar. Não raro, a solução para as dificuldades está em nossas mãos, não nas mãos de Deus, nem nas do padre, do pastor,  etc.
Deus nunca fará a parte que nos cabe. Um professor não fará a prova no lugar do aluno, nem o médico tomará o remédio no lugar do paciente. Nas situações em que já sabemos o que fazer, Deus não põe a mão. Eu conheço uma pessoa que reza, há pelo menos trinta anos, pedindo a Deus essa tarefa que compete à pessoa. Ninguém poderá alegar ignorância quanto aos prejudiciais efeitos do tabaco e do alcool para a saúde. Então, como já sabemos o que fazer, Deus deixa que tomemos a atitude, respeitando o nosso livre arbítrio. Isso não quer dizer que Ele abandonou os viciados; Ele sempre oferece ajuda, seja por intermédio de um conselho de um amigo, seja por intermédio de um livro que lhes chega às mãos, de um sonho de advertência enfim, por inumeros toques que a vida nos dá é que realizaremos as mudanças necessárias.
A segunda parte de prece diz o seguinte: "Conceda-me serenidade para aceitar o que eu não posso mudar". Quanta sabedoria há nesse pensamento. Se por um lado muitas soluções estão em nossas mãos, por outro, algumas independem da nossa vontade ou de nossa atuação concreta. Em algumas situações, só  Deus poderá alterar o curso dos acontecimentos. Quando nada podemos fazer, Deus pode. E Deus sempre fará o melhor por nós. Ele sempre atua quando não sabemos o que fazer ou quando fizemos tudo o que poderia ser feito, o que estava ao nosso alcance. Victor Hugo escreveu: "Quando tiver feito tudo o que for possível, deite-se e vá dormir. Deus está acordado.
Será que percebemos o motivo dessa oração ser denominada prece de serenidade? A razão é simples. Nós só conquistaremos a paz quando realizarmos o bem que está ao nosso alcance, e diante do que está fora das nossas possibilidades, entreguemos a Deus a resoluçaõ do problema. Saber a nossa parte, saber a parte de Deus e esperar...eis a expressão da serenidade.
Fonte : Livro Para o dia nascer feliz- José Carlos de Lucca.
Foto : Maciço de Fitz-Roy - Cidade de El-Chalten -Argentina.

Um comentário:

  1. Nada melhor que paz, serenidade para reflexão e interiorização.

    Beijos.

    ResponderExcluir